(31) 3500-2990
(31) 3500-2990 | (11) 4673-0774
contato@educarebox.com

WhatsApp na escola: solução ou problema?

O WhatsApp na escola é um tema muito delicado. Há quem o veja como facilitador da rotina, mas para muitos ele é um instrumento de controle, com mensagens e grupos muitas vezes inoportunos, causando mais estresse que qualquer outra coisa. Isso sem falar na desinformação que muitas vezes ajuda a propagar na sociedade, não é mesmo?

Mas falando apenas na educação, vamos ajudar você a refletir sobre o uso do WhatsApp na escola e conferir se esse recurso ajuda ou atrapalha o seu dia a dia.

WhatsApp e seu impacto na saúde


Vamos começar falando do impacto do WhatsApp na saúde dos usuários. 

Desde que foi incorporado à rotina das pessoas essa é uma dúvida para muita gente. De recurso particular de comunicação a instrumento de comunicação para empresas, o uso cresce, mas o estresse também. 

Segundo Leonardo Goldberg, doutor em psicologia pela USP, em matéria da Folha de São Paulo, a obrigação social de responder imediatamente causa hipervigilância e ansiedade nas pessoas.

Considerando o uso profissional isso se torna muito perigoso, pois o fato de estar sendo usado como recurso de trabalho, por si só, gera um sinal de alerta muito forte nas pessoas.

A sensação de dever, de ansiedade em ver a mensagem e responder prontamente, especialmente a um superior, pode, a médio prazo, gerar ou agravar ansiedades e estresse.

WhatsApp na escola: dificuldades criadas por seu uso

Por mais que algumas pessoas pensem que o fato de ser um recurso comum do dia a dia garanta um uso tranquilo no trabalho, vimos que não é bem assim. 

Além das questões de saúde que citamos, há outras dificuldades que o WhatsApp pode gerar na sua escola. Vamos a elas.

Falta de foco nos assuntos

O WhatsApp é a “terra dos memes”, dos áudios, dos compartilhamentos de fotos e vídeos, gifs, uma série de recursos que torna fácil perder o foco do assunto central. Pela facilidade de comunicação há ainda o acúmulo de mensagens que sempre gera frustração e estresse em quem “perdeu” o rumo da conversa e terá que se atualizar depois.

No caso de um áudio em um grupo, por exemplo, na maioria das vezes todos terão que ouvir, pois podem ter sido citados ao longo da fala. Imagine ouvir um áudio de 5 minutos, toda vez que alguém mandar, só para ver se falaram algo para você nele. 

Agora imagine uma conversa com várias pessoas e vários áudios trocados. 

Haja estresse, professor!

Falta de bom senso nos horários

A rotina para quem utiliza o WhatsApp como ferramenta de trabalho não costuma ter um horário de trabalho 100% respeitado. Um colega ou um superior pode se achar no direito de acionar você a qualquer momento, simplesmente para não esquecer de comentar algo com você. 

Isso significa dizer mensagens logo cedo, antes do turno começar, mensagens à noite, na sua hora de descanso ou pior, na sua folga e nos fins de semana. 

A mente acaba não relaxando como deveria e nem se desligando por alguns momentos daquela rotina, algo muito saudável e necessário. 

A autocobrança em ler ou ouvir na hora

Por mais que a pessoa queira, mensagens fora do horário ou no fim de semana não são tão fáceis de ignorar. 

Uma mensagem às 23hs, ou em um domingo, causa impacto, chama sua atenção, desperta a curiosidade, a dúvida e o receio de ser algo urgente ou muito importante. 

Quando a pessoa resolve ouvir ou ler, pode até não ser algo tão importante, mas pode ainda gerar o dilema de responder agora ou deixar para a hora do trabalho.

Seja como for o “estrago” está feito e um período de descanso já ficou comprometido.

Informações se perdem 

Seja por uma desatenção, por um problema no celular, falha na internet, não importa, em algum momento uma informação se perderá para alguém. 

Essa perda de informações pode se dar até pelo acúmulo, pelo volume de informações trocadas e que pode ser difícil de acompanhar horas depois. 

Isso pode gerar dores de cabeça, atrasos, falhas e situações até constrangedoras para a pessoa que perdeu a informação. 

Sem falar que até provar que a informação realmente não chegou ou não foi visualizada/ouvida há tempo, parece que a pessoa foi quem errou. 

Informações compartilhadas por engano

Imagine enviar para um pai ou uma mãe uma informação privada da escola? Imagine compartilhar um dado que não deveria com um colega ou responsável pelo aluno. 

Dependendo do caso e da informação compartilhada, o estrago será muito grande e pode gerar uma situação complicada para o profissional e para a escola.

Compromete a privacidade

Estar em um grupo no WhatsApp é ter seu número pessoal compartilhado com pessoas que, de outra forma, talvez você não quisesse compartilhar.

Quando colocado em um grupo por um colega ou superior, a privacidade do seu número não existe mais e qualquer um dos membros do grupo ganha acesso a ele. 

Isso pode não parecer um grande problema, mas dependendo do caso, das pessoas envolvidas e, claro, da falta de bom senso de alguns, pode ser bem desagradável.

Gestão ineficiente do WhatsApp na escola

Não é nada fácil para os gestores da escola lidarem com vários grupos no WhatsApp.

Entre dúvidas, críticas, sugestões e uma infinidade de comentários,  o mais comum é que a escola perca o controle em algum momento pelo menos. 

O perigo disso é gerar informações desencontradas para diferentes pessoas e situações, causando um princípio de caos. 

O problema maior é que seja qual for o motivo que justifique uma falha, a certeza é que o resultado dela será depreciativo para a escola. 

WhatsApp na escola: o que diz a lei

A questão ainda carece de maior atenção e uma legislação específica e eficiente, porém há alguns meios para ao menos refletir melhor sobre o tema.

Desde setembro de 2020, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) entrou em vigor no país e acaba por ser esse instrumento que ajuda na reflexão das instituições de ensino em relação ao uso do WhatsApp na escola.

Estão previstas regras para a coleta, armazenamento, tratamento e compartilhamento de  dados pessoais para diversos fins. Por esse motivo, acaba sendo um bom norteador das ações das escolas frente ao uso desse recurso digital.

A questão central (e de forma geral)  é que um recurso como o WhatsApp nas escolas deve se restringir a uma espécie de “fale conosco”, um atendimento para sanar dúvidas. 

Mesmo assim, o WhatsApp para a escola pode ser bastante perigoso.

Por exemplo, trocar informações confidenciais ou documentação representa riscos para os envolvidos. Vale destacar que as pessoas, e não o WhatsApp, são as responsáveis pelo conteúdo divulgado ali. Isso já deve ser um sinal de muita atenção por parte da escola.

Imagine os riscos de divulgar dados sigilosos dos alunos, como uma ficha de saúde, por exemplo, alguma avaliação realizada ou qualquer outro dado sensível. Os danos para a escola podem ser difíceis (e caros) de reverter diante de algum escândalo. 

Existem soluções bem melhores e muito mais seguras para a comunicação escolar, como é o caso da agenda escolar digital

Agenda Escolar Digital

De fato, o WhatsApp é muito útil e comum no dia a dia das pessoas. Porém, quando falamos em educação, passa longe de ser a melhor alternativa.

A agenda escolar digital, ao contrário do WhatsApp, nasceu para esse universo escolar.

Nesse ambiente ela é uma grande facilitadora e agilizadora da rotina de pais, alunos e professores. 

Ela é simples de usar, prática e facilita muito a participação dos pais na vida escolar dos filhos, conferindo notas, desempenho, acompanhando agenda e o contato com o professor.

A diferença é que faz tudo isso em um meio preparado para essa finalidade, com recursos especiais que facilitam a interação. 

Ao contrário do WhatsApp, a agenda escolar digital gera satisfação, controle e valor para a comunidade escolar.

Conclusão


Para a vida pessoal, para questões pessoais, o WhatsApp, quando bem utilizado, cumpre bem o papel de facilitar e agilizar o dia a dia. 

Porém, quando falamos em escola, comunicação eficiente, ágil, segura e que gere uma percepção de valor para todos, a agenda escolar digital não tem concorrentes.

Aliás, aqui vai uma ótima sugestão:
Aproveite o seu WhatsApp para fazer contato pelo fale conosco do site da EducareBox!

Você saberá, em pouco tempo, sobre o poder da agenda escolar digital para a sua escola. 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Olá!

Clique em um de nossos representantes para iniciar um chat ou envie um email para contato@educarebox.com

× Fale conosco